20 de outubro, comemora-se o Dia Mundial de Combate ao Bullying

Será que temos hoje mais casos de Bullying? Falamos mais de Bullying? Sabemos o que é? Estamos preparados para lidar com a situação?

Vamos refletir um pouco…

Todos sabemos que o Bullying é um comportamento violento, que ocorre de forma continuada, e que se caracteriza pela existência de agressões físicas e/ou psicológicas, por parte de alguém que, individualmente ou em grupo, usa o seu poder, intencionalmente, sobre o outro.

Mentir sobre alguém, excluir, chamar nomes, ameaçar, coagir, bater, são exemplos de Bullying.

Talvez não tenhamos hoje mais casos de Bullying que em outros tempos; talvez se tenham “apenas” mediatizado, tornando-se um problema visível que deixa assim de ser tomado por “coisas típicas entre jovens”. Ou talvez seja essa mesma mediatização que os atrai e os leva a comportamentos cada vez mais agressivos, mais virais, mais doentes.

Por isso é importante falar de Bullying. E agir. E perceber que a Educação, em família, na escola, em comunidade, em conjunto, é a arma para o combater.

Porque o Bullying implica uma vítima que sofre agressões; implica uma ou várias vítimas que, por razões que não podem estar relacionadas com um desenvolvimento harmonioso, agridem; implica um contexto com outros agentes que também são responsáveis por prevenir, olhar, escutar, proteger, apoiar e Amar (com segurança e limites).

Hoje, importa saber que o Bullying (ainda) acontece, reconhecer os sinais que nos levam até ele, independentemente dos lados. E não escolher ignorar um problema que é de todos nós, que não o impedimos.

Aos adultos particularmente envolvidos na (difícil) tarefa de Educar, continuemos a (in)formar(nos), a debater o assunto e, desde cedo, a praticar o diálogo, o respeito, a colaboração, a solidariedade, a empatia, a inclusão e o amor. As crianças aprendem pelo exemplo! Todos somos responsáveis!

Aos jovens, um truque: antes de dizer, fazer ou ignorar, pensar “- E se fosse comigo?” . A resposta pode mudar várias histórias de vida.

Susana Alberto